O Prognóstico de Mercado da BCD Travel para 2020, prevê uma alta global de 1% a 3% nas tarifas hoteleiras e um aumento de 1% a 2% das tarifas aéreas

UTRECHT, Holanda – 18 de setembro de 2019 – As tarifas hoteleiras aumentarão globalmente de 1% a 3%, enquanto as tarifas aéreas aumentarão de 1% a 2%, em 2020, de acordo com o recém lançado Prognóstico de Mercado 2020, da BCD Travel Global, empresa líder de mercado em gestão de viagens.

O aumento global nos preços de hotel estão sendo puxados por uma demanda consistente que está mantendo a taxa de ocupação alta, na maioria das regiões. O aumentos da tarifas será maior na Ásia, especialmente no Japão, sede dos Jogos Olímpicos de Verão de 2020, e no Vietnã, onde tanto a demanda por viagens de lazer quanto de negócios está alta.

Enquanto isso, as companhias aéreas aumentarão suas tarifas médias na maior parte dos mercados para ajudar a compensar custos mais altos do combustível e de mão-de-obra. Globalmente, se espera que os preços médios das passagens aumentem entre 1% e 2%, em 2020.

Destaques aéreos regionais

América latina

A recuperação da demanda aumentará as taxas regionais em 3%, mas as taxas intercontinentais não sofrerão alterações.

América do Norte

Prevê-se um aumento de 1% nas tarifas em todos os segmentos de viagem.

A mais recente edição do relatório anual da BCD Travel, sobre o que teremos pela frente no mercado de viagens corporativas, também analisa as regiões individualmente. Dentre as conclusões:

  • As tarifas hoteleiras na América do Norte subirão entre 2% a 4% nos EUA e no Canadá e até 2% no México.
  • Os hotéis continuarão a adicionar novas propriedades na Ásia, mas a demanda continuará a superar a oferta. As tarifas aumentarão de 2% a 4%.
  • Uma forte demanda na Europa pressionará os custos de reunião em até 3% a 4%.
  • Os custos de reuniões aumentará severamente também em Sydney e Auckland (Nova Zelândia).
  • As tarifas aéreas regionais aumentarão cerca de 3%, na América Latina, à medida que a demanda se recupera.
  • As tarifas aéreas subirão entre 1% e 2% nas rotas regionais do continente africano, com aumentos maiores em voos entre as economias com um crescimento mais rápido.
  • A proposta da Uber para comprar a Careem pode criar uma força dominante nos serviços de transporte compartilhado, no Oriente Médio.

“À medida que 2020 se aproxima, os compradores de viagens corporativas enfrentam uma perspectiva de uma desaceleração nas economias mais avançadas, enquanto o desempenho dos mercados emergentes melhora”, analisa Mike Eggleton, diretor de Pesquisa e Inteligência, da BCD Travel. “Acreditamos que isto restabelecerá a diferença de crescimento tradicional, que se tornou mais estreita entre os mercados mais maduros e os emergentes”. Como exemplo, a Eggleton citou o pressuposto da BCD de que a economia norte-americana crescerá 1,6%, enquanto o crescimento da Ásia será muito mais forte, possivelmente cerca de 4,5%.

Um crescimento global mais lento resultou em um crescimento mais fraco em relação à demanda para viagens aéreas, ano após ano. Apesar disto, a demanda será forte o bastante para que as companhias aéreas aumentem as suas tarifas, na maioria dos mercados, para ajudar a compensar a alta dos custos com combustível e mão-de-obra. A expansão da capacidade aérea limitará os aumentos de tarifas, com algumas exceções. Na China e na Índia, uma forte demanda, mudanças competitivas a evolução regulatória levará a tarifas mais altas.

Globalmente, espera-se que os preços médios das passagens aéreas para viagens intercontinentais, tanto nas classes Econômica quanto na Business, suba 1%, em 2020. As tarifas da classe Business para voos intercontinentais, na América Latina, ficarão estáveis e cairão cerca de 1% no Sudoeste do Pacífico, onde um aumento da competitividade nas rotas transpacíficas puxarão os preços para baixo.

Em 2020, espera-se que as tarifas da classe econômica para voos regionais aumente 1%, enquanto as tarifas da classe Business subirão cerca de 2%. Os aumentos médios das passagens ficarão entre 1% e 3%, dependendo da região. O maior aumento, de 3%, serão nos voos entre a Ásia e a América Latina, acompanhando a recuperação da demanda. Na Europa, as tarifas regionais da classe econômica devem permanecer estáveis em função da competição entre as empresas áreas de baixo custo.

Veja a Previsão do Setor 2020 completa para projeções detalhadas de oferta, demanda e preços, além de informações detalhadas.

LEIA A PREVISÃO COMPLETA

A demanda por hotel fará com que as taxas de ocupação disparem em 2020, resultando em um aumento de 1% a 3% nas tarifas médias das diárias (ADRs). A Ásia testemunhará um aumento médio de 2% a 4% nas tarifas hoteleiras, já que demanda continua a superar a oferta. A América Latina terá o menor aumento da ADR, chegando a até 2%, à medida que a demanda na região se recupera de um período fraco.

O Prognóstico de Mercado 2020 fornece aos gestores de viagens e compras, preços estimados, insights e orientação para elaborarem novas estratégias de sourcing, negociação com fornecedores e orçamento. Além de fornecer tendências globais de oferta, procura e preços para transporte aéreo, terrestre e hotel e reuniões, o Prognóstico de Mercado inclui um relatório detalhado sobre a África, Ásia, Europa, América Latina, Oriente Médio, América do Norte e Sudoeste do Pacífico. Um resumo da economia global inclui um foco em risco de viagens e segurança.

Para ler o relatório completo, incluindo as previsões de preços da BCD e o resumo global da economia, acesse bcdtravel.com.