Desafios e benefícios das soluções de pagamento detalhados em pesquisa a partir de uma perspectiva global

UTRECHT, Holanda – 25 de abril de 2019 – – Formas tradicionais de pagamento em viagens de negócios estão repletas de desvantagens. Fraudes em cartões globais custam US$ 28 bilhões às empresas a cada ano. Em média, as companhias gastam 40 horas por mês conciliando despesas de viagem e dados de pagamento. Um estudo de caso publicado hoje pela BCD Travel, empresa líder em gestão de viagens de negócios, se concentraem como a automação de pagamentos, possibilitada por cartões de crédito virtuais, aumenta a segurança, eficiência e coleta de dados, trazendo uma visão aprimorada sobre os programas de viagens corporativas.

Pagamento: Sua nova realidade é virtualtraz informações úteis que compradores de viagens corporativas podem usar para tomar decisões fundamentadas sobre as opções de pagamento virtual. O informe debate:

  • O que você precisa saber sobre cartões virtuais e automação do pagamento
  • Onde os cartões virtuais se encaixam no contexto dos pagamentos
  • Os desafios e benefícios do pagamento tradicional
  • Benefícios e limitações do pagamento virtual
  • Como escolher a opção de pagamento certa
  • O que está envolvido na implantação de pagamentos virtuais

“Travel Managers que buscam formas de aumentar a satisfação de viajantes evitando algumas das armadilhas dos métodos tradicionais de pagamento deveriam pesquisar os benefícios dos pagamentos virtuais”, diz Mike Eggleton, Gerente Senior de Análise e Pesquisa da BCD Travel. “Com a crescente adoção de tecnologia relacionada às viagens de negócios, vemos um número inédito de programas de viagens corporativas adotando os pagamentos virtuais. Nosso novo Estudo de Caso é uma boa maneira de conhecer o assunto para fundamentar a tomada de decisão.”

Pagamento: Sua nova realidade é virtual explora cinco passos que os programas de viagens corporativas podem dar para obter êxito nos pagamentos virtuais: Selecionar, acordar, conectar, testar e implantar. O informe técnico também identifica partes interessadas internas e externas cujo envolvimento é normalmente necessário para o sucesso na incorporação do pagamento virtual aos programas de viagens corporativas.