Guia da cidade: Moscou

A capital da Rússia atrai multidões para a Copa do Mundo FIFA de 2018.

Moscou é uma cidade exuberante e cosmopolita onde o trânsito de pessoas é incansável. Se estiver em busca de uma badalada casa noturna, um restaurante com estrelas Michelin ou apenas um lugar simples para beber alguma coisa, você não vai precisar procurar muito. A história gloriosa de Moscou está à vista de todos, desde extravagantes estações de metrô emblemáticas da era soviética até a famosa Praça Vermelha, que domina o centro da cidade.

Capital russa, Moscou é o centro político, econômico e cultural do país. É o lar dos maiores bancos e empresas da Rússia. Estão entre seus principais setores econômicos a produção de energia, o desenvolvimento de software e a indústria têxtil. O turismo também tem uma grande importância, e os visitantes vão lotar a cidade durante a Copa do Mundo FIFA™ de 2018, que ocorrerá de 14 de junho a 15 de julho.

Como circular

Moscou é atendida por três importantes aeroportos. O Aeroporto Internacional Sheremetyevo fica a 29 km ao norte do centro da cidade; o Aeroporto Internacional Domodedovo, a 42 km; e o Aeroporto Internacional Vnukovo, a 27 km ao sul. A partir de cada um deles, um táxi leva cerca de 45 minutos para chegar ao centro, mas pode levar o dobro com um trânsito mais intenso. Os trens Aeroexpress conectam os aeroportos a estações de metrô com localização central em uma viagem que leva de 35 a 45 minutos. Cada passagem custa 500 rublos (US$ 8,87, utilizando a taxa de câmbio US$ 1 = 56,35 rublos, ou RUB).

Como a maior parte da sinalização das estações está em russo, planeje antes sua rota com um mapa em seu idioma. Muitas das estações são verdadeiras obras de arte, e vale a pena andar de metrô só para apreciá-las. O metrô fica aberto das 5h20 à 1h, e uma passagem simples custa RUB 28 (US$ 0,50).

Você pode tomar táxis na rua ou pedir que seu hotel chame um para você. Eles não utilizam taxímetros, o que o obrigará a negociar o preço da corrida. Caso esteja circulando dentro da área central da cidade, cada viagem não deverá sair mais de RUB 200 (US$ 3,55).

Onde se hospedar

Se estiver em busca de opções de luxo ou mais sofisticadas, experimente o St. Regis Moscow Nikolskaya (Rua Nikolskaya, 12; tel.: +7-495-967-7776), o Radisson Blu Belorusskaya Hotel Moscow (3.ª Rua Jamskogo Polja, 26a; tel.: +7-495-660-4900) ou o Marriott Moscow Grand (Rua Tverskaya, 26/1; tel.: +7-495-937-0000).

Estão entre as opções intermediárias e econômicas o Hilton Moscow Strogino (Rua Kulakova, 20; tel.: +7-499-745-0600) e o Ibis Moscow Dynamo (Av. Leningradsky, 37; tel.: +7-495-139-0304).

O que ver e fazer
Os visitantes precisam sentir todo o peso da história na Praça Vermelha, um dos locais mais famosos da Rússia. Paralelepípedos pavimentam o caminho até o Kremlin, o túmulo de Lênin, a Catedral de São Basílio e o Museu Histórico do Estado da Rússia. E é nessa mesma praça que se localiza a residência oficial do presidente russo.

Não é preciso pagar se quiser caminhar pela praça, mas para realmente sentir sua importância histórica, considere fazer um passeio guiado a pé. Algumas operadoras privadas incluem serviço de transporte que busca você no seu hotel e o leva de volta ao final do passeio. Não deixe de conhecer a praça à noite, quando sua iluminação se contrasta com o céu noturno. É uma visão espetacular.

A Galeria Tretyakov possui um vasto acervo de arte russa que abarca milhares de anos. Ela foi fundada pelo mercador russo Paval Tretyakov, que doou sua coleção de arte à cidade de Moscou em 1892. Hoje, a galeria abriga mais de 130 mil obras. Fechada somente às segundas-feiras, ela fica aberta até mais tarde às quintas, sextas-feiras e aos sábados. A entrada custa RUB 500 (US$ 8,87).

O Estádio Luzhniki está localizado no centro do complexo olímpico de 145 hectares de Moscou, um dos maiores complexos esportivos do mundo. O Estádio Luzhniki é o principal ponto de encontro e o centro da Copa do Mundo FIFA de 2018, utilizado para o jogo de abertura em 14 de junho, uma partida da semifinal e a final em 15 de julho.

O complexo de Luzhniki se estende ao longo do rio Moscou e fica em frente ao lindo Parque Natural da Colina dos Pardais. A majestosa área de observação da Universidade Estatal de Moscou tem vista para o estádio.

Uma noite no Teatro Bolshoi é uma experiência apaixonante. Trata-se da segunda maior casa de ópera da

Europa e um grande exemplo da arquitetura clássica russa. Seu auditório de seis níveis é realmente imponente. Seu palco recebe diversas obras de balé e ópera russas e internacionais todos os anos.

Onde comer

O Julia Jon Joli é um autêntico restaurante georgiano com um interior acolhedor. Seu cardápio oferece preços bem razoáveis e inclui kebabs, khinkali e khachapuri, além de ótimos vinhos georgianos. A rede possui vários locais em Moscou, mas experimente um próximo à estação de metrô de Paveletskaya, na Rua Bakhrushina, 36.

Para comer barato em uma atmosfera animada, vá ao Kamchatka. É um estabelecimento típico em estilo russo, com música da década de 1990 tocando bem alto em segundo plano e um bar que é bem abastecido de… adivinhou… vodca. Prepare-se para dançar a noite inteira! Ele se encontra no endereço Ulitsa Kuznetskiy Most, 7; tel.: +7-495-624-8825.

O Voronezh é um novo espaço que se soma à cena gastronômica de Moscou. O restaurante está localizado no coração da cidade, exatamente em frente à Catedral de Cristo Salvador, e tem sempre algo para todos os gostos. Ele conta com três andares para jantar, cada um com uma decoração, conceito e preços distintos. Mas todos servem cortes de carne bovina de qualidade. Encontre-o em Ulitsa Prechistenka, 4; tel.: +7-495-695-0641.

No Syrovarnya, o chef dá prioridade a ingredientes orgânicos de origem local. Sirovarnya significa “um lugar onde o queijo é feito”; portanto, o cardápio oferece uma longa lista de queijos finos. O terraço ao ar livre fica cheio nas noites de verão, mas seus pratos de qualidade atraem sempre os clientes, não importa a época do ano. Seu endereço é Kutuzovsky Prospekt, 12, Edifício 1; tel.: +7-495-803-2401.

Stay in the know,
even on the go

Never want to miss a thing? We'll get you the latest news, trends, insights and BCD news right in your inbox.