Guia da cidade: Oslo

Visite a capital da Noruega, paisagens impressionantes e atividades o ano inteiro.

Com cem anos de idade, a capital norueguesa é um destino technicolor, com paisagens naturais e arquitetura dignas de postagens no Instagram. Situada na costa sul do fiorde de Oslo, a popular hidrovia de 100 km do país, Oslo é a cidade mais populosa – e também a mais cara – da Noruega. Durante todo o ano, visitantes aproveitam atividades ao ar livre, refeições de categoria internacional, uma rica experiência cultural e uma vida noturna muito agitada.

Depois de sofrer um revés de três anos, a principal produtora de gás e petróleo da Europa mostra sinais de tímido crescimento econômico. A inflação mais moderada e os preços do petróleo em alta estão ajudando a reativar a abatida economia norueguesa, totalmente dependente do petróleo. As viagens de negócios minguaram juntamente com a queda do setor petrolífero, mas a enfraquecida coroa (a moeda do país) significa maior valor para o dinheiro dos visitantes.

Traslado de e para o aeroporto

O aeroporto de Oslo é a principal base de deslocamento e aeroporto internacional da Noruega; ele se localiza na cidade de Gardermoen, a 35 km ao nordeste de Oslo. Oslo também é atendida pelo aeroporto de Torp, situado a uma hora e meia ao sul da cidade. O visitante pode utilizar trens, táxis ou ônibus para chegar ao aeroporto. A viagem de trem do centro da cidade até o aeroporto dura cerca de 20 minutos. Empresas de táxi com tarifas fixas atendem a todos os terminais do aeroporto de Oslo e podem ser encontradas logo na saída do saguão de desembarque. Os assistentes disponíveis nos balcões de informações das empresas de táxis no aeroporto podem auxiliar.

Como circular por Oslo

O trem faz parte do sistema de transporte público Ruter, que conta com ônibus, bondes, metrô, trens e balsas urbanos e regionais. O preço das passagens varia conforme a frequência e o número de zonas do percurso. Uma única passagem para uma zona custa 33 coroas para adultos e 17 coroas para crianças e idosos (respectivamente, US$ 3,83 e US$ 1,97, na taxa de câmbio US$ 1 = 8,61 coroas). O cartão Oslo Pass permite viagens gratuitas ilimitadas de ônibus, bonde, metrô, barco e trem dentro da Zona 1 (Oslo) e da Zona 2. Carros e bicicletas também estão disponíveis para aluguel.

Onde se hospedar

Para acomodações de primeira classe a curta distância das atrações mais populares, procure o Radisson Blu Plaza Hotel Oslo (Sonja Henies Plass 3, 0185 Oslo; Tel.: 47-22-058000) ou o Clarion Collection Hotel Savoy (Universitetsgata 11, 0164 Oslo; Tel.: 47-23-354200).

Entre as opções intermediárias, sugerimos o Park Inn Oslo (Ovre Slottsgate 2C, 0157 Oslo; Tel.: 47-22-400100) ou o Scandic ByPorten Oslo (Jernbanetorget 6, 0154 Oslo; Tel.: 47-23-155500).

O que ver e fazer
O cartão Oslo Pass é a melhor opção que a cidade oferece para maior comodidade nas atividades e no transporte. Use-o gratuitamente para admissão em mais de 30 museus, meios de transporte públicos, piscinas, passeios a pé e muito mais.

Visitantes mais ativos podem optar pelos inúmeros passeios de trenó ou esqui disponíveis em Oslo no inverno. A estação de esqui de Holmenkollen tem uma rica história de cem anos. A vinte minutos de metrô do centro da cidade, a estação é sede de festivais, competições e eventos o ano inteiro. Além disso, ela é o portal de entrada para a famosa floresta de Nordmarka.

A floresta de Nordmarka tem mais de 2.600 km de trilhas de esqui preparadas. Faça uma caminhada ao longo da rota paisagística, porém relativamente curta, de Sognsvann-Ullevålseter-Sognsvann, com uma parada para o almoço no restaurante de Ullevålseter, conhecido pelo famosos guisados, pães crocantes e geleias preparados com carinho. Os esquiadores mais ousados podem tentar a rota entre Frognerseteren e Sognsvann, que atravessa o lago Bjørnsjøen.

Os viajantes poderão encontrar um clima mais ameno entre março e agosto. Mas o clima em Oslo é imprevisível; portanto, não deixe de levar roupas quentes em sua bagagem, mesmo no verão.

Reserve um dia para aprender sobre a história épica dos vikings nórdicos, em exibição no Museu de História Cultural – que também abriga o Museu Histórico com o único elmo viking intacto já encontrado – e o Museu de Embarcações Vikings, com três barcos preservados que datam de 800 d.C. Descobertos em tumbas vikings, esses barcos são os mais bem preservados do mundo. O Museu Histórico fica aberto de terça-feira a domingo, das 10h às 17h de 15 de maio a 14 de setembro, e das 11h às 16h de 15 de setembro a 14 da maio. O Museu de Embarcações Vikings abre diariamente das 9h às 18h de 1.º de maio a 30 de setembro, e das 10h às 16h de 1.º de outubro a 30 de abril. Ambos os museus fecham em alguns feriados.

O Museu Munch é dedicado à vida e arte de Edward Munch, o artista mais famoso da Noruega. São oferecidos passeios com guias. Fica aberto diariamente das 10h às 16h, e das 10h às 21h na última quinta-feira de cada mês. O ingresso custa 100 coroas (US$ 11,65) para adultos e 60 coroas (US$ 6,99) para idosos; crianças e jovens até 18 anos de idade têm entrada franca.

O Museu do Prêmio Nobel da Paz em Oslo abriga exposições permanentes e temporárias que contam a história do Prêmio Nobel, seus laureados e suas obras. O museu abre de terça-feira a domingo das 10h às 18h. O ingresso custa 100 coroas (US$ 11,65) para adultos, 65 coroas (US$ 7,55) para idosos, e a entrada é franca para crianças e jovens até 16 anos de idade.

O Museu Norueguês da Mágica detalha as obras e a história de mágicos noruegueses. Fica aberto aos domingos das 13h às 16h. Chegue por volta das 14h para assistir ao show de mágica.

A cidade é anfitriã de uma série eclética de festivais de música, inclusive o Festival de World Music de Oslo e o Festival Ultima de Música Contemporânea de Oslo.

Onde comer

No Maaemo, é preciso reservar uma noite para provar as entradas cruas e pratos preparados com o máximo capricho. Com preços bastante salgados, o revolucionário restaurante agraciado com três estrelas pelo Guia Michelin muda seu cardápio regularmente; alguns pratos oferecidos recentemente são o coração de rena, o suco de abeto e o pão de centeio frito. É preciso fazer a reserva com antecedência (Schweigaards gate 15B, 0191 Oslo; Tel.: 47-22- 179969).

Descubra por que o sushi é o prato não oficial da Noruega no Hanami, indiscutivelmente o restaurante de fusão com a culinária japonesa mais fino da cidade. O restaurante incentiva o compartilhamento e aconselha os clientes que o visitam pela primeira vez a provarem espetos em estilo robata, levemente assados em grelha aberta a altas temperaturas. O restaurante fica na Kanalen 1, 0252, Oslo; Tel.: 47-22-831090.

Velas bruxuleantes, painéis de parede em madeira e pratos tradicionais levam o cliente ao passado da Noruega no Engebret Café. Os visitantes fazem suas refeições em um prédio de baixa estatura construído no século XVIII. Na primavera e no verão, escolha uma mesa ao ar livre, onde você poderá apreciar pratos de rena, bacalhau e outras iguarias locais. Visite-o na Bankplassen 1, 0151 Oslo; Tel.: 47-22-822525.

Stay in the know,
even on the go

Never want to miss a thing?

We'll get you the latest news, trends, insights and BCD news right in your inbox.